Se tu pudesses transformar o mundo,
por que tanta atenção contigo mesmo?
Quem és tu?
Afunda na imundice,
abraça o algoz, mas transforma o mundo:
quanto disso ele carece!
(Bertholt Brecht)