Peregrinos somos, mestre, e sempre
um pouco mais alem havemos de ir, talvez
para lá da última montanha azul
cortada pela neve,
passado aquele ansioso, aquele brilhante mar,
branco no seu trono ou preso na caverna
viva no seu trono ou preso na caverna
viva um profeta que conheça a razão
por que nasceram os homens: de seguro,
sermos nós excelentes,
nós que intentamos
a viagem doirada a Samarcanda.
(James Elroy Flecker)