Em algum lugar longínquo do universo,
perdido no cintilar
de inumeráveis sistemas solares,
houve uma vez uma estrela
sobre a qual os animais inteligentes
inventaram o conhecimento.
Foi o minuto mais arrogante 
e o mais mentiroso da história universal.
Mas foi apenas um minuto.
Bastaram alguns suspiros da natureza
para a estrela desintegrar-se:
e os animais inteligentes
tiveram que morrer.
(Nitzsche)