Afinal de contas, a literatura não é outra coisa que não um sonho dirigido.
(Jorge Luis Borges)