Só se morre uma vez.

E é por um longo tempo

(Jean-Baptiste Poquelin (Molière))