(março de 2020)
  (fevereiro de 2020)

1. Introdução

Longa noite

Amor genético

Caminhar

2. Entre o início e o fim(Ordem Alfabética)

  Acabou, enfim

  A minha alma

A minha vingança

Agora

Agora eu vejo

  Agora que eu sei

Apenas o essencial

  Até lá, então

Aurora

Bailarina
Bel-prazer
Caminhada
 Como parede

Como poesia?

Como sempre eu quis

Como tantas que já foram (como tantas que ainda virão)

Como tiver que ser

Contra a minha vontade

Consciência
Contrariamente
Data-venia
Debaixo do travesseiro
Dentro de mim
Desencontros
Devaneios
Do óbvio não se esquece
E este olhar
E isto basta
Em vão

E o que eu posso fazer?

E o que mais posso dizer...

Espelho
Estrela de Belém (II)

É tempo

Eu bem quis

Eu busquei em ti

Eu me recuso
Eu não queria
Eu  não sei mais o que dizer...
Eu poderia até
Eu seria feliz

Eu sou aquele

Existirão apenas
Foram tantas coisas
Final feliz
Habita em mim
Habita em paz
Hoje
Incertos passos
Incomensurável
Insistente
Lados

Lembranças

Longas noites
Lua
Mas eu não vou embora
Mas foi bom
  Mas já tão distante
Mas não será assim para sempre
Mais do que o necessário

Mais um dia

Me pesa na alma
Missões

Morrer de parto

Nada é irreparável

Nada é mais importante

Nada mais me importa

Não busque em mim

Não contagia
Não mais

Não queiras saber de mim

Nas linhas das nossas mãos

 No dia em que eu te amei

Nós, humanos

Números

O maior amor desta vida

O que foi então?
O que houve contigo?

O que mais importa então

O que vieste buscar

Onde estás?
Os meus momentos
Os sonhos da minha vida

Ou o silêncio

O tempo que for preciso

Paciência
Palavras
Palavras (II)
Para que poesia?
Parem
Para sempre
Pássaro da noite
Passo a passo
Passos

Poema para Júlia

Poema incompleto

Poesia em cacos

Por demais pequeno
Por inteiro

Por mínimo que pareça

Pouco me importa

Preços banais

Prioridades

Quantas vezes me perguntares

Que ainda vamos viver

Que Deus me ajude

Que mal fará?

Que não é meu

 Que me importa?

Que nunca procuramos

Quem fala mais alto

Quem haverá?

Quem sabe um dia?

Queria te ver

Reflexões

Reparação

Ridículos

Saciados

Saudades

Se me queres bem

Se um dia acontecer

Sensível

Sincero

Só em ti

Só se for assim

Sobraram verso

Soneto do desejo

Talvez, quem sabe?

Tanto faz

Tanto faz (2)

Tantos versos de amor

Tão banal
Tarde ou nunca

Tempo perdido

Tempos piores

Tenho medo sim

Tentei viver

Todo dia

Tolices vãs

Tudo o que digo em meus versos

Ultravioleta

Um abismo

Um dia

Um simples momento

 Verdadeiro

Versos tais

Vida, versos, vida

Vinganças

Viver humano

Vôo

Outras poesias em fase de seleção. Aguarde breve...
3. Encerramento

Dívidas

Mais fortes do que eu

Do tamanho do Sol

E eu ainda tenho vontade de
cantar: "Darlin' be home
soon" de Lovi' Spoonful